PARCERIA FORTE E TRABALHO
 A 4 MÃOS.

 

A necessidade da sua empresa Imergir para a CONVERSÃO não  está mais na pauta do dia. A questão  está em saber , quanto  tempo irão durar as empresas que mudaram ainda a chave do OFF para o ONLINE!

Depois do advento das Redes Sociais e a quase anomalia que transformou os smartphones em uma espécie de  ‘’quinto membro’’ do corpo humano, as alterações na maneira de se fazer negócios ou mesmo continuar a vender ou oferecer serviços e produtos foi completamente influenciada pelo REAL empoderamento do e-Consumidor. 

Não é só a forma de criar a estratégia, ter um bom insight de (produto ou serviço), escolher os canais, criar belas peças promocionais, treinar vendedores e atendentes, ter um setor de merchandising, impulsionar anúncios, entender de SEO  ou performar uma gestão eficiente que conta mais! Antes de tudo isso – e TUDO ISSO TAMBÈM TEM QUE SER MUITO BEM FEITO – existe uma coisa bem mais relevante que é entender e respirar um novo pensamento: a Economia Compartilhada ou Colaborativa, a Nova Economia…a Cultura da Transformação Digital. 

Ter consciência ou imergir na CULTURA DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL, significa se desprender totalmente e dos conceitos da velha economia e transformar a empresa em multidisciplinar, onde todos estão voltados para gerar valor agregado para os Clientes.  O negócio deve ser bom para todas as partes, d emaneira compartilhada, inclusive com o ecossistema. Atinge do chão da fábrica  e não só até o pós venda e sim nas possibilidaes de recorrência (vender de novo) para o mesmo Cliente de modo a transformá-lo em um influencer da sua marca ou negócio, traduz o growth hacker Sidney Ferrér.

Especialistas afirmam que quase 80% dos empresários estão cientes de seus compromissos em transformar suas empresas em digitais e com o pensamento de startups, porém apenas 2% somente já fizeram de fato esta migração.  Esta demora na adaptação das corporações (independente do porte) é letal para os negócios e perniciosa para o mercado, contudo pode lhe dar o tempo necessário para também correr atrás do tempo perdido.

A S4 está aqui, justamente para lhe ajudar neste sentido. Acredite: o único caminho é o conhecimento, começar a estudar e a entender as ‘’coisas’’ novamente. Leia mais e comece por este resumo exclusivo que preparamos para leigos em marketing digital em uma linguagem popular e acessível a todas as gerações. 

Conheça agora as bases , os números, práticas e pilares utilizados por quem já está imerso na Cultura da Transformação Digital e se alinhe neste mesmo caminhar, pois não há volta! Portanto, não perca mais tempo. 

Seja Bem vindo-a S4, seja bem-vindo a ERA DIGITAL!

Apesar de estar o tempo todo se reinventando, para o growth hacker Sidney Ferrér – CEO da S4 Marketing e autor do livro Netfóbicos (seja digital depois dos 40) – o marketing atualmente é quase uma ciência exata. 

Mesmo se levando em conta as mudanças de comportamentos culturais e sociais, com o advento da tecnologia; as métricas preditivas superaram em muito a questão da criatividade artística, quando o assunto é resultado. Embora nós da S4 não abriremos mão da criatividade …jamais!

O pai da administração moderna – Peter Drucker – definiu o marketing como “a arte de tornar irrelevante a necessidade de vender”. Mas na época dele não existiam as Redes Sociais e o monopólio de Facebook,  Google e Instagram (até agora). Assim, este desafio se tornou exponencialmente mais fácil (pelo menos para profissionais que conseguem decifrar o emaranhado de algorítimos e regras destas gigantes da tecnologia).  Eu disse para PROFISSIONAIS e isto em tese deveria bastar para muitos empresários pararem de ficar ‘‘perdendo tempo e dinheiro’’ brincando de tentar criar presença digital para seus negócios.

No marketing tradicional (velha economia), os gestores , faziam pesquisas com consumidores para entender percepções e definiam o posicionamento da marca, os pontos fortes e fracos, contratavam uma agência de propaganda e colocavam no ar as ofertas dentro de uma letargia que não cabe mais nos tempos de hoje.  Na Nova Economia os famosos  4 P’s (preço, produto, praça e promoção), na maioria das vezes não impactam  mais o e-Consumidor.

Contudo, Você não deve se culpar por suas atitudes (ou falta delas) ainda. Apenas 7% das empresas no mundo estão de fato imersas na Cultura da Transformação Digital que o growth hacker Sidney Ferrér está propondo para as pequenas e médias empresas através da S4. Mas, se Você quer um primeiro conselho é melhor começar a correr agora!

Para se ter uma ideia, no início da Transformação Digital a coisa ficou tão confusa que a  Coca-Cola Company – um dos ícones de marketing global – chegou a extinguir a nomenclatura marketing e a substituiu pela  palavra “growth” (“crescimento”) em sua estrutura de cargos. 

Outra gigante, a P&G tirou as cadeiras dos diretores de marketing e transferiu suas  atribuições para Gerentes de Produtos!  São cases que nos deixam uma mensagem clara: o marketing evoluiu novamente e definitivamente não é para amadores e sim um ofício regido apenas por técnicos especialistas na Era da Cultura Digital.

O responsável pelo marketing de uma empresa não responde mais somente pelas vendas e a imagem da marca. Ele é agora totalmente responsável também pelo crescimento da empresa. Por criar disrupturas que distanciem ou criem dificuldaes para a concorrência ao mesmo tempo que promulgue soluções e respostas para as dores de seus Clientes. Rapidamente… sempre muito rapidamente, inclusive quando ERRAR.

Essa alteração de perspectiva ocorreram por causa das intensas transformações que as novas tecnologias trouxeram para a relação dos produtos e serviços, as empresas e a própria vida dos e-Consumidores.

O marketing também foi obrigado a contemplar  a inovação e a tecnologia e suas aplicações práticas, seja nos produtos, na estratégia de posicionamento, ou na comunicação e todas estas atribuições são deveras complicadas demais para qualquer empresário, pois tiram o foco do core business.  É preciso contratar uma assessoria especializada, assim como fazemos com o departamento jurídico ou a contabilidade.

Esta é uma premissa básica do pensamento  “growth” ou crescimento, incorporada pelo CEO da S4 Sidney Ferrér e que já esta em curso em dezenas de Clientes. Ela inaugura para o mercado PME, essa evolução do marketing, e que dá o tom para se construir formas de interação preditiva e até baseadas na neurociência para entender o novo e-Consumidor e gerar mais resultados.

Basicamente, o conceito de “growth hacking” -que nasceu no Vale do Silício  – é uma estratégia que visa criar vantagens incrementais ou disrupturas a partir dos erros ou acertos rápidos na relação entre indústria, distribuição, a marca e os Clientes.  Nele, a falta de foco e a procrastinação de ações é totalmente proibida.

Tirando a nostalgia, paradoxalmente, a frase de Peter Drucker na qual sou fã absoluto, aliás um dos gênios do seu tempo; ainda faz muito sentido. Só que a “arte de tornar irrelevante a necessidade de vender”, necessita agora de inúmeros conhecimentos tecnológicos e comportamentais e da capacidade de interpretar dados o tempo todo.

É por este motivo que a sua empresa necessita  formar parceria com a S4 Marketing, nós praticamente criamos uma ”bola de cristal” para a sua equipe conhecer de maneira antecipada  o que os concorrentes irão levar meses ou anos para descobrir e isto faz toda a diferença na Era Digital. Venha para a S4 Marketing Digital de Resultados e experimente a sensação de ser líder em seu segmento.

Agende uma conversa sem quaisquer compromissos, sobre as perspectivas da sua empresa através da ótica de um growth hacker e de um salto à frente da concorrência na sua área de atuação.

Ligue: 19 98147-2225 ou 14 99648 – 1111

 

Fale com a GENTE e sinta a diferença.

Atendemos em toda América do Sul

Nossos profissionais reúnem mais de meia década de experiência e
cases de sucesso que vão impressionar Você e sua equipe, sobretudo no setor de PME!
Estamos ansiosos para participar da sua imersão na 
Cultura da Transformação Digital!

QGS4/BRASIL
Humano Coworking
Iporans, 737
Estância Turística de Tupã – SP – BRASIL
CEP: 17 601 170

+55 14 99648-1111

+55 19 98147-2225

+55 19 99845 4908

8 e 9 de setembro